1/2
  • Reporter Gramado

Caso Dorneles pode evoluir para CPI, diz vereador

A “autonomeação” para o cargo de professor de História, ato apontado por vereadores como irregular e de interesse próprio do secretário da Administração, Julio Dorneles, caminha no sentido da convocação, pela Câmara, da secretária da Educação, Gilça Silva. O agravante, agora, é que o assunto pode resultar na instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito - CPI.

Crédito foto: Divulgação | CM

Ao menos foi o que sinalizou o vereador Rafael Ronsoni (foto -Progressistas), na sessão do Legislativo de ontem à noite, 9. Segundo o vereador, caso as dúvidas não sejam sanadas e os documentos prometidos por Dorneles (na sessão especial em que foi ouvido) apresentados, o caso pode evoluir para uma CPI, a fim de dar uma satisfação pública para a comunidade.

O CASO

A iniciativa de convocar o secretário da Administração, Julio Dorneles, em março (compareceu e foi ouvido), foi da bancada do Progressistas, que ainda requereu a apresentação de documentação como portarias, resultados do concurso (de 2015), eventual decreto assinado pelo prefeito Fedoca Bertolucci (PDT), e lista dos professores que lecionam a disciplina de História na rede pública municipal.

SEGURANÇA

Na ocasião, para o Repórter Gramado, o secretário Julio Dorneles afirmou que o assunto da nomeação de professores foi conduzido com segurança e dentro das competências funcionais que exerce.

“Não houve autonomeação. Já fui aprovado em concurso público em Gramado em 2011 e depois em 2015. O ato da nomeação, agora questionado, é de dezembro de 2017. Estava em férias quando tudo isso começou a ser questionado. Não vejo problemas”, disse.

#JulioDorneles #RafaelRonsoni #GilçaSilva #RepórterGramado