1/2
  • Por Roque Tomazeli

Transporte coletivo tem capacidade de passageiros aumentada

O Gabinete de Crise (instituído por decreto do governador do Estado, discute temas de impacto econômico, saúde, sistema prisional, comunicação, serviços digitais e dados na pandemia) deliberou na quarta-feira, 4, sobre a capacidade de ocupação nos transportes coletivos e rodoviário.

Transporte coletivo com mais passageiros, decide Gabinete de Crise


Para o coletivo (municipal, metropolitano, comum, ferroviário e aquaviário), a ocupação máxima passou de 60% para 90%. Já para o transporte rodoviário (fretado, metropolitano executivo, intermunicipal e interestadual) a lotação passou de 75% para 100%.


A mudança requer o respeito aos protocolos obrigatórios, como uso de máscara e ventilação para a renovação do ar.


Crédito foto: Roque Tomazeli