1/2
  • Por Roque Tomazeli

À mira: transporte irregular, aluguel de temporada e abordagem na rua

Começou oficialmente ontem, 28/6, a campanha do Sindicato da Hotelaria, Bares, Restaurantes e Similares da Região das Hortênsias (SindTur) contra o aluguel de temporada, a abordagem de rua feita por pessoas que oferecem serviços e à prática do transporte irregular de passageiros.

Crédito foto: Cássio Brezolla I Divulgação SindTur

Presidente do SindTur, Fernando Boscardin, no lançamento da campanha Turismo legal

A campanha Turismo Legal contém peças publicitárias, páginas em redes sociais e até um canal de WhatsApp (99663.1931) para atendimento de denúncias de irregularidades.

O SindTur lembra que os sites de reserva hoteleiros cobram comissão de 14% a 30% e sugere que os turistas negociem diretamente com os hotéis, obtendo vantagens que vão desde a tarifa mais baixa, facilidade de negociação, maior disponibilidade de vagas, maior geração de empregos e reinvestimentos em qualidade.

Quanto ao transporte de passageiros, o SindTur reforça que serviço legal é o prestado pelas agências de turismo, com veículos regularizados, profissionais treinados e onde passageiro tem cobertura de seguro.

Sobre a abordagem feita nas ruas por pessoas a serviço de restaurantes, a campanha do SindTur é direta: bons restaurantes não abordam seus clientes nas ruas.

A campanha Turismo Legal igualmente combate o aluguel de temporada, alertando que ele é um foco de sonegação e especulação imobiliária, lembrando que os hotéis são lugares projetados para essa atividade, com segurança e vistoria anual para prevenção contra incêndio.

Para o presidente do SindTur, Fernando Boscardin, a campanha é um marco inicial de um novo olhar, de uma nova postura e de políticas públicas para o turismo, respeitando aqueles que estão regularmente estabelecidos e de acordo com as boas práticas.

– Não podemos transformar o nosso maior beneficio, que é o turismo, em morte. Temos que lapidar esta joia que é a Região das Hortênsias e não vulgarizá-la – diz Boscardin.

#SindTurTurismoLegal