1/2
  • Por Roque Tomazeli

PCdoB confia na administração Fedoca e resiste às reformas de Temer


O presidente do PCdoB de Gramado, Rodrigo Callais (foto), avalia positivamente o início do governo Fedoca Bertolucci, e diz que as reformas da Previdência e trabalhista, propostas pelo governo Temer (PMDB), são um ataque às conquistas históricas dos trabalhadores.

Para Rodrigo, os primeiros passos do governo municipal agradam muito. “É nítida a mudança, a vontade de fazer e de respeitar a população, dar vez e voz aos gramadense. Ainda é muito cedo, mas com certeza o Fedoca e sua equipe farão uma excelente administração”, afirma.

Com cargos na Secretaria de Cidadania e Assistência Social, o presidente do PCdoB destaca que o partido participa com orgulho do projeto de mudança escolhido pela maioria da população de Gramado. “Temos pessoas qualificadas na área, que estão contribuindo muito para o governo”, sustenta Rodrigo.

Nem as oposições do PCdoB estadual e nacional aos governos Sartori e Temer, ambos do PMDB, abalam as relações políticas do partido em Gramado.

– Nós conhecemos as pessoas do PMDB de Gramado, integras e honestas. Temos diferenças com o governo Sartori, mas ele está cumprindo o mandato que a população lhe confiou. Quanto ao PMDB nacional, não reconhecemos um governo que chega ao poder afastando uma presidente eleita (Dilma), que não cometeu crime – diferencia Rodrigo.

Sobre as denúncias contra o ex-presidente Lula (PT), o líder do PCdoB local vê como uma perseguição de setores que não querem a continuidade de um projeto que beneficiava também as classes mais pobres. “Lula é investigado há mais 30 anos. Desde que era dirigente sindical. Será que se tivesse cometido algum crime, já não teriam encontrado?”, questiona.

Fiel à tradição de luta do PCdoB, a militância comunista gramadense está nas ruas da cidade com um trabalho de convencimento popular contra as reformas da Previdência e trabalhista.

– Somos um partido, na maioria, formado por trabalhadores do comércio, hotelaria, gastronomia, professores, jovens e profissionais liberais. O PCdoB está ao lado dos trabalhadores. As reformas são, na realidade, o fim da Previdência e um ataque às conquistas históricas dos trabalhadores – explica Rodrigo Callais.

#PCdoBGramado #RodrigoCallaisPCdoBGramado #reformadaPrevidênciaetrabalhista #GramadoRepórter