1/2
  • Por Roque Tomazeli

Obra abandonada em creche constrange moradores do Bairro Piratini

Segundo um estudante de 15 anos, morador do bairro, o local em ruínas, onde deveria funcionar uma escola de educação infantil, virou um “maconhódromo”.

Crédito foto: Roque Tomazeli | RG

Vandalismo, lixo e atos nada educativos em obra pública no Bairro Piratini

A obra da escola de educação infantil ocupou o espaço de um campo de futebol de areia, na esquina da Rua Corte Real com a Rua Farrapos, e está abandonada há quase 3 anos.

Na vizinhança, além de moradores, funcionam a Escola de Educação Infantil Julita Tissot II e a Escola de Ensino Fundamental Senador Salgado Filho, a maior de Gramado.

A MVC, construtora responsável pela obra, sempre alegou que a paralisação (são cerca de 70 obras, em 47 municípios do RS) ocorreu devido à suspensão de verbas do governo federal, a partir de 2015.

Crédito foto: Roque Tomazeli | RG

Com quase 70% da edificação executada, obra parou há 3 anos

No site da Famurs consta que Gramado e alguns dos demais municípios

prejudicados procuraram o Judiciário para resolver a questão.

#EscoladeeducaçãoabandonadaBairroPiratini #RepórterGramado