1/2
  • Por Roque Tomazeli*

Lei Maria da Penha debatida em Gramado

O Gabinete da Primeira-Dama e o Conselho Municipal dos Direitos da Mulher (COMDIM), aproveitando a passagem que marca os 11 anos da promulgação da Lei Maria da Penha, promovem um evento sobre violência contra a mulher e questões relacionadas ao mercado de trabalho.

Crédito foto: Divulgação I PM

Advogada Ana Carolina Torres e uma visão sobre a mulher e o mercado de trabalho

Uma das palestrantes convidadas, a advogada e componente do grupo Women in Law Mentoring Brazil, Ana Carolina Tavares Torres, apresentará uma visão sobre a mulher e os desafios no mercado de trabalho. A outra convidada, também advogada e diretora da Empresa IDAR – Educação Corporativa, Yaskara Goltz, tratará do tema do empreendedorismo como agente transformador.

O evento, que é aberto ao público, acontece terça-feira, 8 de agosto, no auditório da Prefeitura (Avenida das Hortênsias, 2029, Centro), das 14h às 16h.

OS NÚMEROS EM GRAMADO

No primeiro semestre deste ano, segundo dados do Centro de Referência de Atendimento à Mulher (CRAM), 483 mulheres tiveram atendimentos psicossociais realizados.

“Totalmente voltado à proteção da mulher, o CRAM tem como objetivo maior romper com os paradigmas implantados na sociedade buscando também a igualdade entre homens e mulheres. E com atendimento humanizado, compreendemos que toda mulher traz uma bagagem e cada caso deve ser tratado como único”, destaca a coordenadora do CRAM, Camila Dalarosa.

Mais sobre o CRAM: Rua Augusto Bordin, 296, Bairro Floresta. Fone 3286-0773. Atendimento em dias úteis das 8h às 17h, com intervalo ao meio-dia.

#LeiMariadaPenhaeCRAMGramado #RepórterGramado