1/2
  • Por Roque Tomazeli

Mais R$ 2 milhões para Hospital São Miguel pagar contas e evitar greve

Na sessão legislativa de ontem à noite, 4, a Câmara Municipal autorizou a Prefeitura a emprestar até R$ 2 milhões para o Hospital São Miguel colocar em dia os pagamentos de médicos e fornecedores.

Crédito foto: Divulgação

Hospital sob intervenção municipal desde 2016 recebe mais R$ 2 milhões para pagar contas

A decisão do prefeito Fedoca Bertolucci (PDT) de conceder novo empréstimo foi tomada depois de os médicos comunicarem que entrariam em greve a partir de ontem, segunda-feira, dia 4.

Conforme números da Prefeitura, em 2017 o hospital já recebeu um empréstimo de R$ 1,5 milhão e mais um aumento de R$ 100 mil nos repasses mensais (chega a R$ 470 mil por mês).

Com isso, segundo a fonte, nos primeiros seis meses do ano o valor total destinado chega a R$ 7.730.443,20 – com origem da União, Estado e Município, sem os recursos de planos de saúde, convênios, seguros e particulares.

Mesmo com a iniciativa do Executivo, alguns serviços como nos casos de procedimentos eletivos foram paralisados pelos médicos. Os atendimentos na UTI e os procedimentos cirúrgicos transcorrem normalmente.

HISTÓRICO DA INTERVENÇÃO

A intervenção no Hospital São Miguel começou em 2016, no segundo governo de Nestor Tissot (PP). Em fevereiro de 2017, o prefeito Fedoca Bertolucci (PDT) renovou a prazo da intervenção até 25 de agosto deste ano, e repetiu o procedimento até fevereiro de 2018.

Até hoje a Prefeitura não apresentou indicativos sobre a decisão que vai adotar em relação ao Hospital São Miguel.

#HospitalSãoMiguelempréstimoestimo #RepórterGramado

ÚLTIMAS NOTÍCIAS