1/2
  • Por Roque Tomazeli

Prefeitura age para melhorar o trânsito em Gramado

A Secretaria de Trânsito e Mobilidade Urbana lançou no dia 1º de março o projeto “Gramado Zero Infrações”, distribuindo material explicativo sobre infrações e suas penalidades. Antes, no final de fevereiro, já havia anunciado medidas para restringir a circulação de veículos pesados e máquinas na área central da cidade.

Exemplo do trânsito no Centro de Gramado em finais de semana de eventos e feriados


O propósito, com o projeto, é de distribuir material explicativo sobre as infrações e suas penalidades, montar escolinha de trânsito e realizar palestras relacionadas ao tema nas escolas, a fim de orientar e educar os gramadenses em relação à boa conduta no trânsito, melhorando a mobilidade urbana e diminuindo ações punitivas.


Para o secretário de Trânsito e Mobilidade Urbana, Tiago Procópio, a orientação será muito importante para a comunidade.


–Nossa mobilidade urbana passa pelo nosso condutor. Quando o motorista para em fila dupla e liga o alerta, por exemplo, ele está causando um transtorno na mobilidade. Quando um caminhão para em uma vaga de embarque e desembarque e quando um veículo para em uma vaga de carga e descarga também – destacou.


TRÂNSITO PESADO

A Secretaria de Trânsito e Mobilidade Urbana também avalia a melhor maneira de restringir o trânsito de veículos pesados como patrolas, retroescavadeiras e caminhões na região central da cidade.

Caminhão na Rua São Pedro, no Centro


Na prática, se o estudo em desenvolvimento tiver êxito, será proibida a movimentação de veículos com peso bruto total (PBT) acima de 3,5 toneladas ou 3.500 quilos nas sextas-feiras, sábados, domingos e feriados.


De acordo com o secretário Procópio, ocorre uma utilização acima da média de caminhões de grande porte, máquinas pesadas e outros veículos transitando livremente pela região central.


– Estatísticas demonstram que nossas ruas e avenidas já não comportam o alto índice de veículos pesados que transitem aos finais de semana. Com base neste estudo queremos que as ruas e avenidas sejam dos moradores e visitantes – explicou.


ISENÇÕES

Estarão livres da regulamentação veículos prestadores de serviços de utilidade pública, incluindo da Secretaria de Obras e Serviços Urbanos, Secretaria da Agricultura, Corsan, RGE, guinchos e destinados ao socorro mecânico e transporte de valores (mediante autorização fornecida pelo órgão municipal, com rota e horário especificado).


Concluída a fase de estudos e testes, a determinação passa a vigorar a partir de 1º de abril.


Crédito foto carros de passeio: Roque Tomazeli


Crédito foto caminhão: Ascom PM