1/2
  • Por Roque Tomazeli*

Novo ensino médio começa a ser implementado este ano

O novo ensino médio começa a ser implementado oficialmente este ano nas escolas brasileiras públicas e privadas. A alteração vai começar pelo primeiro ano do ensino médio com a ampliação da carga horária para pelo menos cinco horas diárias.

Escolas de ensino médio em Gramado terão prazo para adequações


O novo ensino médio foi aprovado por lei em 2017, com o objetivo de tornar a etapa mais atrativa e evitar que os estudantes abandonem os estudos. Com o novo modelo, parte das aulas será comum a todos os estudantes do País, direcionada pela Base Nacional Comum Curricular (BNCC).


Na outra parte da formação, os próprios alunos poderão escolher um itinerário para aprofundar o aprendizado. Entre as opções está dar ênfase, por exemplo, às áreas de linguagens, matemática, ciências da natureza, ciências humanas ou ao ensino técnico. A oferta de itinerários vai depender da capacidade das redes de ensino e das escolas.


O cronograma definido pelo Ministério da Educação estabelece que o novo ensino médio comece neste ano, de forma progressiva, pelo primeiro ano do ensino médio. Em 2023, o processo segue com o primeiro e segundo anos e, em 2024, o ciclo de implementação termina com os três anos do ensino médio.


Pela lei, para que o novo modelo seja possível, as escolas devem ampliar a carga horária para 1,4 mil horas anuais, o que equivale a sete horas diárias. Isso deve ocorrer aos poucos. Em 2022, a carga horária deve ser, no mínimo, de mil horas anuais, ou cinco horas diárias nas escolas de ensino médio do País.


Os estudantes do primeiro ano do ensino médio começarão também a ter contato com novo currículo. Os itinerários, no entanto, deverão começar a ser implementados apenas no ano que vem na maior parte das escolas.


*Com informações da Agência Brasil


Crédito foto (Cenecista e Santos Dumont): Roque Tomazeli