1/2
  • Por Juvir Costella*

Investimento histórico nas estradas gaúchas

Um Estado forte e competitivo não pode abrir mão de estradas em boas condições. Por esse motivo, anunciamos há poucos dias um reforço de R$ 371 milhões em nosso Plano de Obras na malha rodoviária estadual. Desde junho do ano passado, já chegamos à impressionante soma de R$ 1,6 bilhão destinado ao setor – um investimento histórico para a qualificação do principal modal de transporte do Rio Grande do Sul.

O montante é superior ao total aplicado em obras e manutenção de rodovias nos últimos oito anos – entre 2013 e 2020. Fruto de um trabalho sério e assertivo para o reequilíbrio das finanças do Estado, esses recursos nos permitem retomar obras aguardadas há mais de 20 anos pela sociedade gaúcha. Até o final de 2022, serão mais de 3,6 mil quilômetros de melhorias, entre pavimentações e recuperações de trechos já asfaltados.


Entre as ações, está a conclusão de 205 quilômetros em 28 acessos municipais e de 216 quilômetros em 22 ligações regionais. São obras capazes de transformar o potencial econômico das comunidades do interior, sobretudo no escoamento da produção agrícola e no turismo. Quando o asfalto chega às pequenas cidades, traz também desenvolvimento, emprego, renda e autoestima à população.


Com esse investimento bilionário, mobilizamos, ainda, frentes de serviços para a recuperação de 3.244 quilômetros de estradas em todas as regiões. Estamos devolvendo a importantes rodovias as condições de asfalto e sinalização necessárias para a redução do custo logístico na circulação de pessoas e cargas, e, acima de tudo, para a preservação de vidas.


Por todo esse conjunto de obras e serviços, demos um passo gigantesco para que o Rio Grande do Sul acelere a retomada do seu crescimento econômico. No entanto, mais do que deixar um legado, é imprescindível abrir caminhos que possam levar os próximos governantes a resultados ainda melhores. É construindo pontes e reafirmando modelos bem-sucedidos de gestão que seguiremos no rumo para o Estado avançar.


*Secretário de Logística e Transportes do RS



Texto publicado originalmente no site do governo do Estado nesta segunda-feira, 14



Crédito foto do secretário: divulgação