1/2
  • Por Roque Tomazeli

CPI sobre sumiço de móveis da Câmara deve ser regimental, diz Luia

Em nota divulgada hoje à tarde, 8/8, o presidente da Câmara Municipal, vereador Luia Barbacovi (PP), esclareceu que a denúncia sobre o desaparecimento de móveis das instalações do Legislativo gramadense foi apurada e que a conclusão de uma sindicância interna já é de conhecimento das instâncias cabíveis.

Crédito foto: Roque Tomazeli | RG

Câmara Municipal tem atribuições de fiscalização também sobre os próprios atos

A mensagem do presidente vem depois da manifestação do vice-presidente da Juventude do PMDB, Gerson Pena, que quer a instalação de uma CPI para averiguar a eventual responsabilidade do ex-presidente da Câmara Municipal, Giovani Colorio (PP), em fato que teria ocorrido no final de 2016.

Confira a nota, reproduzida integralmente:

Esclarecimento sobre pedido de CPI no Legislativo Gramadense

Em função da notícia veiculada de que o vice-presidente da Juventude do PMDB de Gramado, Gerson Pena pediu a criação de CPI para apurar sumiço de móveis na sede do Legislativo a Câmara Municipal esclarece:

1 – Até o momento não houve nenhum protocolo sobre o assunto;

2 – Para solicitar a instalação de uma CPI é necessário que haja um requerimento de no mínimo 1/3 dos Vereadores, conforme dispõe o Regimento Interno da Câmara Municipal, art. 99, não sendo possível partir de outra origem;

3 – Em relação ao tema, a Câmara ciente de suas obrigações abriu sindicância, já concluída, cujo parecer já foi encaminhado às instâncias devidas para a apreciação.

Assim sendo, não existe a necessidade da Agremiação solicitar qualquer providência por parte desta Casa, já que somos cientes das nossas responsabilidades e nunca seremos omissos ao que eventualmente acontecer no Legislativo Municipal.

Presidente - Luia Barbacovi

#CPIsobrepatrimôniodaCâmaraMunicipal #RepórterGramado