1/2
  • Por Roque Tomazeli

Covid-19: vacinas à disposição de todos na Várzea Grande

A Secretaria da Saúde segue aplicando a primeira dose da vacina contra a covid-19 em moradores com mais de 18 anos, dose de reforço para pessoas com mais de 60 anos (que tomaram a segunda dose há mais cinco meses), pessoas com baixa imunidade (que tomaram a segunda dose há 28 dias) e profissionais da área da Saúde.

Mesmo com protestos relatados por vereadores na Câmara Municipal, vacina só é aplicada na Várzea


De acordo com os dados oficiais, até terça-feira, 16, apenas as faixas etárias dos 70 anos ou mais haviam atingido a totalidade da cobertura vacinal: de 70 a 74 anos com 103,81%; 75 a 79 anos com 102,31%; 80 anos ou mais com 104,62%. A faixa etária entre 65 e 69 anos está com 99,47%. Outros dois públicos que apresentam bons resultados são entre 55 e 59 anos com 98,41% e 60 a 64 anos com 97,42%.


Ainda conforme a Secretaria da saúde, a procura para a aplicação da segunda dose segue baixa nas faixas etárias com menos de 40 anos. Entre o público com idades de 40 a 44 anos foram aplicadas 2.445 da primeira dose, faltando vacinar 366 moradores.


São esperados 6.819 pessoas para receber a segunda dose e completar o esquema vacinal contra a covid-19.


SOMENTE NA VÁRZEA

A vacinação é realizada somente na Unidade Básica de Saúde Carlos Altreiter Filho, da Várzea Grande. As aplicações ocorrem de segunda a quinta-feira, das 8h às 15h30, sem fechar ao meio-dia. Na sexta-feira, a vacinação é das 8h às 14h, também sem fechar ao meio-dia.

O fato de a vacina só ser aplicada na Várzea Grande, local considerado distante para moradores da maioria dos demais bairros da cidade, provoca reclamações, inclusive na Câmara Municipal.


QUADRO GERAL


Crédito renderização (arquivo): Beto Scholz PM


Quadro vacinação; Ascom PM