1/2
  • Por Roque Tomazeli

História: o primeiro escalão do governo Dinnebier, em janeiro de 1997

Na foto, o primeiro escalão do governo Nelson Dinnebier, em janeiro de 1997. O PMDB tinha oito componentes (incluindo o prefeito e o vice); o PDT três.

Crédito foto: Arquivo | RG

A primeira fila: Borsoi, Ermida, Caio, Nelson, Jorge, Bisol e Jonca. A segunda fila: Gallina, Broilo, Roque e Caetano

TODOS OS NOMES

Luiz Sérgio Borsoi (PMDB) – Agricultura e Interior;

Ermida Schirholt (PMDB) – Educação, Esporte e Cultura;

Luiz Carlos Caio Tomazeli (PDT) – Turismo;

Nelson Dinnebier (PMDB) – Prefeito;

Jorge Luiz Bertolucci (PMDB) – Vice-prefeito;

Paulo Cezar Bisol (PMDB) – Fazenda;

João Carlos Barbacovi (PMDB) – Procuradoria;

Luiz Paulo Gallina (PDT) – Imprensa;

Sérgio Luiz Broilo (PMDB) – Planejamento e Obras;

Ivo Roque Tomazeli (PDT) – Trabalho e Ação Social;

Caetano Raphael Cardoso (PMDB) – Saúde e Meio Ambiente.

(Na posse, a Secretaria da Administração não tinha secretário designado.)

PERCURSO

Acontecimentos políticos relacionados aos 11 personagens da fotografia oficial da posse, em 1º de janeiro de 1997, até o final do governo, em 31 de dezembro de 2000:

Paulo Bisol deixou o governo na metade do primeiro ano; Caio Tomazeli deixou o governo no início do segundo ano.

Nelson Dinnebier morreu em setembro de 2000, durante a campanha eleitoral – buscava a reeleição.

Jorge Bertolucci foi secretário do Turismo e da Fazenda. Assumiu o cargo de prefeito e de candidato a prefeito, no lugar de Dinnebier, sendo derrotado nas urnas (outubro de 2000) por Pedro Bertolucci (PP).

Roque Tomazeli, Caetano Cardoso e Sérgio Broilo foram eleitos (outubro de 2000) para a Câmara Municipal – Jonca Barbacovi e Luiz Borsoi ficaram na suplência.

#NelsonDinnebier #JorgeBertolucci #GovernoDinnebier #RepórterGramadoRecessoParlamentardeVerão